terça-feira, 11 de junho de 2013

Para o dia dos Namorados




Eu sempre quis um amor que...

me esperasse de porta aberta e sorriso largo
sem medo de tempestades e com coragem de super-herói
me segurasse a mão e caminhasse junto em tempestades e dias de sol
sempre quis um homem metade senhor, metade menino
sem metades para o amor

sempre esperei um amor que me amasse por inteiro
quisesse cem por cento de mim
e desse cem por cento de si  mesmo
que sonhasse futuros
e desejasse presentes
sem deixar de ser hoje o passado que o formou

sempre sonhei com um amor que desse flores imaginárias
em dias de não ser
que me acordasse iluminado de desejo
e fosse dormir com vida nos olhos

sempre quis um amor que amasse a vida
que inspirasse poesia e poesia fosse
e poesia escrevesse nas minhas curvas
sem receio dos rabiscos, dos traçados
das versões finais...nem sempre bem acabadas

sempre quis um amor que não temesse o erro
mas que sobretudo não temesse reconhecer ter errado
que fosse honesto nas palavras
e mais honesto ainda nas atitudes

sempre quis um amor que fosse diálogo
entre os corpos, entre as almas, entre os olhos
sem meias palavras
frente a frente
cara a cara

sempre quis um amor que me fizesse sonhar
sonhar assim... sem medo
simplesmente sonhar.

FELIZ DIA DOS NAMORADOS, AMOR!



Do guarda-roupa e da vida

Sempre tive uma relação interessante com o meu guarda-roupa. Sempre. E de alguma forma muito misteriosa ele revela como anda minha vida ...