terça-feira, 11 de setembro de 2012

Poema de final de manhã

Há na janela uma flor contanto as horas
borboleteando esperanças
carente das demoras

Ao longe, a verde verve do poema
iluminando instâncias...




Do guarda-roupa e da vida

Sempre tive uma relação interessante com o meu guarda-roupa. Sempre. E de alguma forma muito misteriosa ele revela como anda minha vida ...