terça-feira, 9 de julho de 2013

Cyndi Lauper foi o tema de minha infância. É, eu sou dos 80. Eu corri de bici na rua do Fontoura Ilha, tomei pepsi e masquei bolin bola. Dormi ao som de cururus e histórias fantásticas. Fiz turismo no cemitério municipal. Eu fui, eu sou feliz... e morro de saudade das conversas na sacada da rua Padre Pedro Luis... intermináveis madrugadas construindo amizades. Saudades do teu abraço Adriana Fernandes, do teu abraço Alexandre Fernandes e do teu abraço Elizandra Fernandes.

É impossível não amar vocês!



sábado, 6 de julho de 2013

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Carta a quem chega e é bem-vind@!

Carta a quem chega e é bem-vind@!

Querid@ sobrinh@,
É provável que daqui três  ou quatro anos tu estejas recém juntando as primeiras vogais, escrevendo teu nome. Teu nome – tão importante mesmo antes de te conhecer, de saber se  te direi “meu” ou se te direi “minha” (viste, sou possessiva – é excesso de amor!). Tu ainda não lerás minhas escrituras, meus segredos – mas já serás leitor de meus olhos – apaixonados por ti, luz de nossas vidas.

Hoje são 4 de julho de 2013. Há dois dias ensaio um poema para brindar tua vinda. E vida, inunda minha madrugada insone. Estou feliz e sonho acordada! És poesia, acredite! Mas  meus dedos prosas teimam em escrever para o teu futuro.

Teu futuro... nosso futuro...

Quero que saibas que sempre te amei. Te amo de outros tempos. Fui destinada a ser a guardiã de teus brinquedos imaginários, de brincadeiras de faz de conta, de bolos e comidinhas de verdade... prometo nos aventurarmos por bibliotecas e mundos encantados...lá, fantasia engrandece a gente...vamos ser grandes junt@s?!

Teu futuro... nosso futuro...

É provável que um dia leias esta carta – que a leiam para ti, que leias para teus amig@s, para teus avós. Cada letra foi um “bem-vind@”! Em cada letra, saiba – em cada sentimento que movimentou cada letra na página em branco do papel – era amor, puro amor.

É certo que por ti me moverei... nos moveremos todos... nos tornaremos melhores já da tua chegada, porque por ti – por ti e pelos teus primos – toda terra é campo fértil para primaveras em nossas almas.

É tão maravilhoso ser tia!
Ser tua tia!


Tia Lise.


Do guarda-roupa e da vida

Sempre tive uma relação interessante com o meu guarda-roupa. Sempre. E de alguma forma muito misteriosa ele revela como anda minha vida ...